A blogueira mineira que ultrapassa a marca de 500 mil seguidores no instagram, acaba de ser eleita pela Glamour Espanha como uma das 25 mulheres mais influentes do mundo da moda, ao lado de ícones como Costanza Pascolato

Os números não mentem. Thássia Naves impera no mundo virtual brasileiro e segue a passos largos para conquistar também o cenário mundial, inclusive com a chancela da Vogue Japonesa que recentemente a apontou como uma das melhores blogueiras do globo. Thássia possui o blog mais acessado do país e seus perfis de Twitter e Instagram são os mais seguidos do meio. Por onde passa, a moça conquista multidões de admiradoras de todas as idades e classes sociais, ávidas para conhecer um pouco mais sobre sua história, sua rotina e, é claro, suas roupas. Quais os motivos para o sucesso desta blogueira de Uberlândia? E como ela se destacou dentro de um cenário tão saturado, mesmo estando fora do eixo SP/RJ?
As razões para explicar o fenômeno em que se tornou são várias, mas de acordo com a própria Thássia, a principal delas é a sua dedicação. “Muitas mulheres começam um blog porque gostam de moda e acreditam que basta fazer um post por dia, mas não é bem por aí. Administrar sites e redes sociais é um trabalho sério como qualquer outro e, por isso, procuro fazer no mínimo de duas a três postagens por dia. Acredito que outro fator que contribui para o sucesso do Blog da Thássia, é a forte identificação do público com o meu estilo e a minha linguagem. Sempre procuro fazer um high low para tornar o look mais acessível e aproximar as pessoas de mim”. Essa acessibilidade da mineira é, sem dúvida, um de seus maiores diferenciais, pois evidencia que além de super profissional, ela é também alguém que sabe valorizar o bom, o bonito e o barato. Ao mesmo tempo em que aparece linda em um Valentino, aparece tão deslumbrante quanto, em um look da Zara.

por DANIELA MADUREIRA  Fotografia DANIELA NOGUEIRA
beauty Liliam Liduário e Maurício Rodrigues (LM STUDIO)
produção THÁSSIA NAVES E RENATA FILIZZOLA
Concepção, edição e tratamento de imagem BRUNO MARINHO

Confira a entrevista na íntegra na Revista Diverso #18